Skip to Content

Benefícios do Compliance na contratação de serviços terceirizados

Desde 2014, depois que a Lei 2.846/2013 entrou em vigor, programas de compliance vêm ganhando cada vez mais força no Brasil. Empresas de todos os setores estão voltando suas atenções para este assunto. Veja mais neste artigo.

Desde 2014, depois que a Lei 2.846/2013 entrou em vigor, programas de compliance vêm ganhando cada vez mais força no Brasil e são adotados por multinacionais e corporações que mantém relações comerciais com países estrangeiros.


Um dos principais pontos na hora de estabelecer contratos, como a avaliação de riscos, vem merecendo atenção especial por parte das empresas, isso porque a legislação responsabiliza e permite punições de organizações envolvidas em atos de corrupção contra a administração pública nacional ou estrangeira. Além disso, é passível o conceito de responsabilidade solidária, a qual a empresa contratante pode ser penalizada por qualquer ação irregular de funcionários e terceiros que possam beneficiá-la de alguma forma.

 

Antigamente, era levado em consideração o preço para efetuar a contratação de um fornecedor ou serviço terceiro. No entanto, hoje em dia, é fundamental avaliar a reputação da empresa, tendo em vista seus valores, idoneidade e práticas no combate à corrupção. Neste caso, durante a fase de seleção para contratar uma empresa terceira, é relevante fazer o monitoramento reputacional e, com isso, a tecnologia se torna aliada.

 

Com o módulo Contingent Workforce Management do SAP Fieldglass é possível digitalizar de ponta a ponta todo o processo de contratação de trabalhadores terceiros: após a celebração do contrato até a última aprovação dos serviços realizados, trazendo benefícios para toda organização. Ele permite que as empresas encontrem, obtenham e gerenciem terceiros, sob rígidos padrões de conformidade, obtendo acesso a informações em tempo real para prever melhor os custos, medir o desempenho e planejar melhor os diferentes recursos necessários.

 

Outra questão importante que envolve os terceiros é a eventual caracterização do conflito de interesses, tendo em vista os interesses do negócio, financeiro, políticos ou pessoais, que podem interferir no julgamento dos profissionais que exercem suas funções para a organização. Além disso, é fundamental que a empresa contratante tenha estabelecido um Código de Conduta, com informações relevantes do que a tomadora espera de seus fornecedores em termos de sustentabilidade, segurança, saúde e conduta sobre seus funcionários.

 

Este monitoramento não deve ser feito apenas no momento da contratação. Durante o período do contrato, cabe a contratante oferecer orientação e disponibilizar treinamento aos seus fornecedores, bem como realizar auditorias periódicas para avaliar sua atuação. Isso beneficia toda a cadeia de fornecimento e garante que a empresa não corra riscos jurídicos e de imagem, já que qualquer ato que não esteja dentro da conduta da organização, pode acarretar prejuízos contínuos e difíceis de serem controlados.

 

Embora a implementação de um programa de Compliance gere custos em um primeiro momento, ele é fundamental para a saúde financeira e econômica de uma empresa, tendo em vista que esta medida possibilita enxergar e criar programas de prevenção de riscos, este que vai garantir um resultado a longo prazo baseado em redução de custos e melhora de resultados.

Insights de Negócios